Kit de negócios para desenvolvedores de apps

Saiba como transformar sua ideia de app em um negócio de sucesso.
Explorar "Introdução"

De uma ideia a um app

Entenda os princípios do sucesso e ouça dicas de alguns dos melhores desenvolvedores de apps do mundo.
Explorar "De uma ideia a um app"

Crescimento

Atraia mais usuários, expanda seu alcance para outros mercados e use análises para melhorar seu app.
Explorar "Crescimento"

Pensar grande

Como ir de um grande aplicativo a um portfólio de ótimos apps e considerações importantes para expandir seu negócio.
Explorar "Pensar grande"

Nove dicas

Dicas rápidas para ajudar você a dar forma a seu app.
Explorar "Nove dicas"
Kit de negócios da Google AdMob
seção 1 dispositivos móveis seção 2 dispositivos móveis seção 3 dispositivos móveis seção 4 dispositivos móveis seção 5 dispositivos móveis
camada do plano de fundo camada do plano intermediário
criação 1 criação 2 criação 3

Quais são os ingredientes para
um aplicativo de sucesso?

Não existe mágica para criar um aplicativo que terá milhões de usuários. Porém, você certamente pode aumentar suas chances de sucesso seguindo os princípios adequados. Aqui, explicamos que princípios são esses e compartilhamos conselhos valiosos de alguns dos principais desenvolvedores de aplicativos do mundo.
Quem é seu público-alvo?

Antes de criar seu aplicativo, pense em quem seria seu usuário ideal. Você está criando um jogo para uma determinada região demográfica? Ele se destina a pessoas de um determinado país ou região, ou você deseja que seu aplicativo tenha apelo global? Conhecer seu usuário antes de criar o aplicativo ajudará você a tomar decisões estratégicas desde o início. E isso facilitará o processo de design porque você criará o aplicativo segundo critérios mais específicos.

Conversamos com o desenvolvedor polonês Szymon Klimaszewski, cujo aplicativo Blood Pressure se tornou um dos aplicativos de saúde com mais downloads na Google Play Store. Ele se propôs a criar um aplicativo de monitoramento de pressão arterial que fosse rápido e fácil de usar. Ele esperava que o aplicativo fosse popular junto a usuários mais velhos, e isso influenciou sua abordagem no design.

“Quando pensei em criá-lo, sabia que queria um aplicativo que pudesse ser usado rapidamente, em cinco segundos. Pensei em quem seriam os usuários e isso me levou a criar um design simples que não tivesse muitos recursos ou botões escondidos. Para a maioria das pessoas o aplicativo é muito intuitivo e rápido de usar.”

Você conhece as tendências do mercado?Saber o que é popular nas lojas de aplicativos é um fator importante para criar um conceito vencedor. Obviamente, a ideia aqui não é imitar aplicativos de sucesso, e sim compreender a direção geral do mercado e dos gostos dos clientes. Você não quer passar meses criando um aplicativo de jogo com um estilo de que os usuários já se cansaram há um ano. Serviços gratuitos, como App Annie, fornecem informações sobre quais são as tendências nas lojas de aplicativos, incluindo muitas subcategorias de aplicativos e gráficos dos principais downloads por país. É possível comparar a popularidade de jogos de quebra-cabeça com jogos de tiro, por exemplo. No fim, é fácil se deixar levar pelas próprias ideias e criar aplicativos com base nos próprios gostos, mas não se esqueça de levar em conta os desejos das pessoas.

Tuyen Nguyen, representante de desenvolvedores para dispositivos móveis do Google, reforça a importância de se conhecer o mercado:

Os desenvolvedores precisam identificar o que torna sua ideia única e se perguntar qual é o problema que estão tentando resolver. Concentrando-se nesses dois aspectos, eles podem se preocupar em oferecer um aplicativo de qualidade que agregue valor para seus usuários. Tuyen Nguyen representante de desenvolvedores para dispositivos móveis do Google
Seu aplicativo oferece algo novo?

Com milhões de aplicativos disponíveis, é importante diferenciar seu aplicativo do restante. Pense muito nisso antes de criar seu aplicativo. Uma análise cuidadosa do mercado pode ajudar você a encontrar um nicho.

Artavazd Mehrabyan é o fundador da PicsArt, uma empresa desenvolvedora de aplicativos apaixonada por fotografia. O famoso PicsArt Photo Studio é seu aplicativo de edição de fotos mais popular no Android, com mais de um milhão de avaliações. Ele se propôs a criar um aplicativo de fotos repleto de recursos como nenhum outro, e isso oferecia riscos.
“Nossa equipe estava debatendo sobre a falta de um bom aplicativo de edição de fotos para dispositivos móveis. Os dispositivos móveis eram vistos como uma plataforma limitada, com recursos limitados. Na época, os aplicativos de fotos eram bem simples e estavam sendo criados para resolver uma ou duas tarefas. Mas achávamos que eles se tornariam mais eficientes em um curto espaço de tempo, e começamos o desenvolvimento de nosso aplicativo de fotos em 2011. A integração de várias ferramentas em um único estúdio de fotografia era arriscada, porque estávamos desenvolvendo um aplicativo maior, de download mais demorado, e jamais saberíamos se os usuários o aceitariam ou não. Mas ele deu aos usuários algo novo, e acabou chegando a dezenas de milhões de downloads.”

Estatística de mercado

72% acham que uma característica importante de um aplicativo de boa qualidade é abrir rapidamente

Estudo sobre consumidores de aplicativos para dispositivos móveis, AdMob and Parks Associates, outubro de 2013

Seu aplicativo oferece uma boa experiência ao usuário?

Muitos dos desenvolvedores de aplicativos bem-sucedidos com quem falamos no ano passado enfatizam enormemente a criação da melhor experiência para seus usuários.

Toni Fingerroos é o fundador e CEO da Fingersoft, a empresa que criou o Hill Climb Racing, jogo de corrida conhecido mundialmente, com mais de 100 milhões de downloads em todas as plataformas. Quando ele se propôs a criar um jogo de corrida, considerou de extrema importância criar uma experiência incrível para o usuário. Para isso, se concentrou em refinar o mecanismo físico que controla a forma como os veículos se movem e respondem.

“Quando criamos aplicativos, nosso enfoque principal está na jogabilidade. Percebi algo importante enquanto passava pelo processo de criação do Hill Climb Racing: me dei conta de que tudo deve ser simples. Tudo começou a funcionar muito melhor desse momento em diante. Evite a complexidade. Para mim, o fato de os usuários gostarem daquilo que você fez é fundamental para a definição de um aplicativo de sucesso.”

Além da jogabilidade, saber se seu aplicativo funciona perfeitamente também é importante. Como os usuários podem desinstalar e fazer download de aplicativos em segundos, os aplicativos que não forem testados ou apresentarem falhas não terão espaço. Uma boa experiência do usuário pode ser a diferença entre o fracasso e o sucesso. Uma pesquisa da AdMob mostra que 72% dos usuários de smartphones nos EUA acham que uma característica importante de um aplicativo de boa qualidade é abrir rapidamente e 70% acham que a facilidade de navegação foi importante na experiência com o aplicativo em geral. [7]

Financiamento do aplicativo

Existem muitas opções diferentes para o financiamento de um aplicativo, algumas das quais podem surpreender você. Neste capítulo, exploramos os métodos estabelecidos e aqueles menos convencionais.

Seu aplicativo precisa de financiamento? A necessidade ou não de financiamento depende do tipo de aplicativo que você está criando e de sua situação pessoal. Você não quer que os custos de criação em potencial sejam um obstáculo para o desenvolvimento. Sendo assim, vale a pena ter uma estimativa desses custos logo no começo. Alguns exemplos:

Exemplos
Financiamento
  • Aplicativos de produtividade, redes sociais ou jogos que exijam a recuperação do trabalho, da comunicação ou do nível de um usuário podem precisar de uma solução de armazenamento em nuvem.
  • Aplicativos com base em localização que deem direções ou informações de proximidade (por exemplo, a distância de um usuário em relação a uma loja local) podem precisar de taxas de licenciamento de mapas.
  • Aplicativos que acessem software próprios, como APIs ou mecanismos de desenvolvimento (para jogos), podem incorrer em taxas de licenciamento, e talvez seja necessário comprar mais de um pacote, se o aplicativo for multiplataforma.
  • Se você estiver criando um aplicativo muito avançado que precise de um trabalho de desenvolvimento contínuo, talvez seja necessário contratar ou recrutar desenvolvedores a longo prazo.
  • Também considere os custos de hardware. Convém se equipar com dispositivos para as plataformas para que você está criando a fim de permitir os testes.
Quais são os tipos de financiamento disponíveis?

Analisamos aqui métodos estabelecidos e emergentes de financiamento. Métodos estabelecidos de financiamento são as origens tradicionais de investimento, como autofinanciamento e empréstimos comerciais. Entre os métodos mais novos, não tradicionais, está o crowdfunding. Nossa análise examina as vantagens de cada um.

Autofinanciamento
Se o aplicativo tiver custos mínimos, o autofinanciamento pode ser uma opção preferencial. Se você estiver desenvolvendo o aplicativo em período integral, gerencie seu tempo de desenvolvimento de maneira efetiva para que ele não exceda o orçamento definido para ajudar você no dia a dia.

Muitos desenvolvedores têm sucesso sem investimento externo. Park Young Ok, criador do Bouncy Ball, um jogo com dez milhões de downloads na Play Store é um exemplo disso. Park estava trabalhando em um emprego regular depois que se formou na faculdade, mas não estava realizando seu sonho de criar um videogame. Um dia, um executivo sênior da empresa onde ele trabalhava disse: "Você precisa fazer o que ama para ser bem-sucedido." Park largou o emprego e se concentrou em criar jogos. "Não tive nenhum investimento. Digamos que a decisão impulsiva de abandonar a segurança do emprego foi uma espécie de 'investimento'." Explicando sua opção pelo autofinanciamento, ele disse: "Qualquer investimento de um terceiro acarreta um risco. Um investimento desse tipo pode estressar os desenvolvedores ou as equipes de desenvolvimento. É por isso que jamais pensei seriamente em conseguir financiamento.”

Outra opção é firmar uma parceria com outros desenvolvedores de aplicativos. Por exemplo, aqueles com habilidades complementares às suas -como design gráfico ou capacidade de codificar em diferentes plataformas - para formar uma empresa, trabalhar no mesmo projeto e dividir os custos.

Qualquer investimento de um terceiro acarreta um risco. Um investimento desse tipo pode estressar os desenvolvedores ou as equipes de desenvolvimento. É por isso que jamais pensei seriamente em conseguir financiamento.
Park Young Ok
Fundador da Raon Games, do Bouncy Ball

Empréstimos bancários
O caminho tradicional para uma pequena empresa regular talvez seja um trajeto mais longo para desenvolvedores de aplicativos. Isso pode ser atribuído ao início da economia de aplicativos e talvez à falta de familiaridade que os bancos têm com os diversos modelos de negócio. Mas isso não significa que esse método esteja fora dos limites. Os bancos apoiarão empresas com boas estratégias, e você precisará apresentar um plano de negócio com previsões do retorno do investimento esperado.

Amigos e familiares
Que outra forma melhor de avaliar a viabilidade de seu conceito do que pedindo para que as pessoas próximas invistam? Está certo, essas pessoas possivelmente acreditam em você de qualquer maneira. No entanto, a disposição delas em demonstrar essa confiança com em dinheiro diz muito sobre a sua ideia. Os modelos tradicionais envolvem a oferta de uma participação percentual nos lucros para seus investidores, ou o simples repagamento do investimento a uma taxa mais favorável do que a consultada junto a uma instituição financeira.

Investidores anjos
Os investidores oferecem algo importante além do financiamento: conhecimento de mercado. Ao procurar um investidor, busque aqueles que se especializaram no desenvolvimento de aplicativos. O conhecimento e os contatos que eles têm podem ajudar você ainda mais em aspectos como a comercialização de seu aplicativo. Além disso, você poderá usá-los como regularmente interlocutores. Nessa relação, o investidor certamente tem uma participação na empresa e pode assumir um papel ativo em decisões importantes.

Capitais de riscoDesenvolvedores de aplicativos mais novos podem não pensar de imediato no financiamento via capital de risco como opção, mas os fundos de capital de risco (VC, na sigla em inglês) já veem desenvolvedores de aplicativos como investimentos sérios há algum tempo. O banco de investimentos Digi-Capital informou que o financiamento de aplicativos de jogos para dispositivos móveis alcançou US$ 876 milhões no ano, até o terceiro trimestre de 2013.[14]

Para o desenvolvedor, é necessário mais esforço para entrar nas redes certas e fazer conexões. Existe ainda a ideia de que o produto deva estar prestes a fazer sucesso para que um investidor se interesse por ele, embora haja oportunidades.

Entrevista
Marvin Paul Conversamos com Marvin Paul, cofundador do aplicativo de lista de compras, Out of Milk, sobre sua trajetória no financiamento com capitais de risco. Marvin começou o Out of Milk com colegas desenvolvedores em 2010.

Em que momento você percebeu que seu aplicativo precisava de financiamento? “Começamos o aplicativo em agosto de 2010 e, em setembro de 2011, estávamos em busca de financiamento. Na época, as coisas estavam funcionando porque tínhamos nossos trabalhos diários. Assim, conseguíamos pagar pelos servidores. Depois, trabalhávamos de casa, à noite. Porém, enfrentávamos problemas conciliando nossos empregos e trabalhando no aplicativo. Não tínhamos receita suficiente com o aplicativo para sustentar todos nós. Assim, não podíamos deixar nossos empregos, a menos que estivéssemos preparados para vivermos de nossos cartões de crédito. Queríamos adotar uma abordagem mais segura, portanto consideramos outras opções."

Out of Milk Com o Out of Milk, sua lista de compras acompanha você aonde quer que vá, estando sempre à mão para você fazer compras.

Quando o financiamento por capital de risco se tornou uma opção realista? “Fui até São Francisco para me encontrar com algumas pessoas que também tinham uma start-up. Essa start-up fazia parte de uma incubadora, e elas me incentivaram a participar de um programa de incubadora, além de buscar financiamento. Antes, eu achava que o financiamento por VC era apenas para projetos realmente grandes. No entanto, depois dessa viagem, percebi que todos os tipos de aplicativos podem conseguir financiamento. À medida que fomos passando pelo processo de incubadora, um especialista em aquisições que conhecia muitos investidores entrou em contato conosco. Ele nos apresentou a capitalistas de risco e estabelecemos relações com pessoas que acabaram se tornando nossos investidores."

Quais são os benefícios do financiamento por capital de risco? “Os investidores costumam ser bem informados. Então, eles colocam você em contato com start-ups que talvez desconheça. Isso pode levar a parcerias e proporcionar conversas com muitas pessoas experientes e inteligentes, que podem dar bons conselhos comerciais. Além disso, além da segurança, com o financiamento você pode avançar mais rapidamente e planejar o futuro com mais confiança."

Ler entrevista Fechar entrevista

CrowdfundingO crowdfunding está cada vez mais popular. É uma forma de angariar fundos de membros do público à procura de um investimento em uma boa ideia. Normalmente funciona assim: você promove seu aplicativo em um website de crowdfunding e especifica o valor que deseja conseguir. Você explica seu aplicativo, apresenta uma demonstração, se tiver uma, e descreve como gastará os fundos. Pode ser necessário descrever também os termos do investimento. Em alguns casos, isso equivale a oferecer aos investidores uma participação em seus lucros, mas nem sempre isso acontece.

Crowdfunding
Benefícios
  • Maneira viável de angariar um valor significativo de fundos em um curto período.
  • O crowdfunding pode oferecer a oportunidade de ser criativo e flexível nos termos definidos entre você e seus investidores/apoiadores. Ele depende do que você pode propor, mas entre algumas opções estão oferecer uma assinatura vitalícia do aplicativo, em vez de participação nos lucros, ou mesmo um brinde, como camisetas, para metas de financiamento inferiores. Sem dúvida, um acordo mais atrativo trará mais apoio do mercado.
  • As listagens em sites de crowdfunding costumam ser gratuitas ou ter modelos com base no sucesso. Você pode transformar essa experiência em uma promoção antecipada (e talvez validação) de seu aplicativo e em uma oportunidade para recrutar testadores beta.
  • Se você posicionar seu projeto usando uma plataforma de crowdfunding voltada apenas para aplicativos, como AppStori ou AppBackr, a comunidade terá uma boa compreensão dos aplicativos e você terá mais chances de receber um feedback inteligente.
Crowdfunding
Desafios
  • É difícil prever se o aplicativo será financiado ou quanto tempo levará para alcançar o valor desejado. Em alguns casos, você precisa garantir o valor total que está solicitando antes de receber os fundos. Assim, é tudo ou nada.
  • Se você for tiver sucesso, será normal o serviço de crowdfunding cobrar uma taxa. Ela pode ser posterior a outras taxas pelo processamento dos fundos.
  • Nem todos os aplicativos são aceitos nesses programas, mas isso também pode ser uma boa medida para manter a alta qualidade dos aplicativos.
Entrevista
Arie Abecassis Conversamos com Arie Abecassis, cofundador do AppStori, para explicar por que o crowdfunding é uma opção viável para os desenvolvedores.

"Estava sempre sendo abordado por empreendedores de aplicativos que queriam saber se a) seu aplicativo era uma boa ideia e b) se poderia ajudá-los de alguma forma a financiá-lo. Essa situação se repetiu muitas vezes e me fez pensar se poderia haver uma plataforma on-line que desse poder às pessoas ("crowd") para ajudar as ideias a chegarem ao mercado.

Assim, a partir daí, comecei o AppStori com um cofundador e o lançamos oficialmente na metade de 2012 com um grupo piloto de desenvolvedores em nossa plataforma selecionada. Tomamos uma decisão de não aceitar todos os aplicativos enviados para a plataforma e vetá-los da mesma forma que uma aceleradora faria, analisando filtros como a equipe, a ideia do produto e o compromisso."

Se tiver um jogo gratuito e optar por limitar alguns recursos, você não terá tantos downloads, porque os usuários podem achar que precisarão comprar tudo. Se não conseguirem jogar sem comprar itens, eles se sentirão desmotivados e deixarão de jogar usando o aplicativo. Toni Fingerroos fundador e CEO da Fingersoft

Após o lançamento, o feedback que recebemos foi de que grande parte do valor que desenvolvedores de aplicativos estavam conseguindo com o AppStori era a forma como ele os ajudava no marketing (e testes beta) antes do lançamento, um problema que está se agravando à medida que mais aplicativos inundam o mercado. Existe um desafio real e crescente de como você é descoberto e valida aquilo em que está trabalhando.

Ficou claro que o financiamento era apenas um dos problemas dos desenvolvedores de aplicativos, e é por isso que gostamos de pensar no AppStori não apenas como crowdfunding, mas como crowdsourcing. De fato, você está desenvolvendo uma marca, sua posição de mercado e está recebendo feedback do mercado real. Nesta era em que existe tanta desordem, acredito os desenvolvedores de aplicativos devam expor suas ideias o quanto antes, a um mercado mais amplo, além de criar estratégias de marketing. Ajudamos a apoiar isso tudo.

Ao criar um produto, você precisa pensar no marketing desde o início. Assim, forçamos os desenvolvedores a trabalharem nisso já no começo, pedindo para que insiram um vídeo promocional. Eles precisam pensar em como se representarão diante do mercado mais amplo, dizer o que estão criando e que valor isso representa.

Para usuários do AppStori, aqueles que apoiam os projetos, é uma forma de capacitá-los no processo de criação dos aplicativos.
Eles podem apoiar amigos na plataforma e também descobrir outros aplicativos que estejam por vir. É uma combinação de descoberta, participação e prêmios. Prêmios tendem a ser itens como camisetas ou outro tipo de produtos que possam ser relevantes para o aplicativo. Quando nos propusemos a criar a plataforma, queríamos diminuir os obstáculos para aproximar desenvolvedores e clientes. É por isso que optamos por adotar um modelo com base no sucesso, em vez de participação nos lucros, o que significaria sacrificar a receita para desenvolvedores e a inclusão de vários níveis de complexidade. Em vez disso, queríamos manter a proposta clara e criar uma base de projetos de mais qualidade para as pessoas apoiarem.

Tivemos alguns grandes sucessos em que os aplicativos foram totalmente financiados pelo valor que precisavam. Por exemplo, temos um aplicativo chamado Sooligan (com sede em Arkansas, EUA), que é um aplicativo de descoberta do local para pessoas em cidades desconhecidas à procura de coisas para fazer. Ele fazia parte de uma aceleradora off-line e estava passando por esse processo quando recorreu ao AppStori. Ele conseguiu mais de US$ 2.500,00 para ajudar no refinamento e no lançamento de seu aplicativo para dispositivos móveis. Muitas pessoas pensam que a inovação acontece sempre nos mesmos lugares, como Nova York ou a Baía de São Francisco, mas há muitas ideias interessantes por toda parte, e nossa plataforma rompe essas barreiras geográficas.

Sobre
Arie Abecassis
Arie é cofundador do recém-lançado AppStori e parceiro de empreendimento na DreamIt Ventures.

Ele tem se envolvido ativamente na comunidade tecnológica de Nova York como investidor e empreendedor, além de ocupar atualmente a diretoria da SeatGeek, da Adaptly e da BiznessApps.

— arieabecassis.com
— Boulder, Colorado
Ler entrevista Fechar entrevista

Dicas técnicas para criar seu aplicativo

Você tem sua grande ideia e está pronto para começar a escrever seu aplicativo. Por onde você começa?

Os guias de treinamento em Android são ótimas fontes para iniciantes e especialistas. Esses guias abrangem desde a criação de seu primeiro aplicativo até o suporte a diferentes dispositivos, bem como práticas recomendadas para melhorar a experiência do usuário e otimizar o desempenho.

Para o iOS, também existem recursos de design disponíveis para ajudar a otimizar seus aplicativos segundo as práticas recomendadas de design da versão mais recente.

Ótimos suplementos para esses guias são as apresentações ao vivo que abordam diversos designs de codificação e dicas para criar aplicativos de qualidade. Em especial, a série DevBytes apresenta informações fáceis de compreender sobre conceitos importantes no Android e no iOS. A série Android Design in Action destaca as práticas recomendadas da interface do usuário com base em aplicativos reais e links para exemplos que mostram como você pode implementar essas práticas recomendadas em seu próprio aplicativo.

Práticas recomendadas para interface do usuário
Aqui estão alguns itens a serem analisados durante o desenvolvimento da interface do usuário de seu aplicativo.

  • Faça o aplicativo abrir rapidamente. Quando o usuário abre o aplicativo, quer interagir de imediato. Uma pesquisa da AdMob mostra que 72% dos usuários nos EUA e 78% dos usuários na China acham que um bom aplicativo é aquele que abre rapidamente e classificaram isso como algo mais importante do que outras características de um aplicativo.[15] Para agilizar o carregamento, carregue apenas recursos necessários à tela principal, deixando os demais recursos em um thread em segundo plano.
Estatísticas de mercado
Características de um aplicativo de boa qualidade, por país
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
Os usuários de aplicativos não pressupõem que aplicativos gratuitos tenham baixa qualidade. Porém, a maioria considera aplicativos sem publicidade de alta qualidade.
Pergunta
de
Escolher pergunta
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
1 - Abre rapidamente
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
72
Reino Unido
Reino Unido
69
Coreia do Sul
Coreia do Sul
63
China
China
78
Japão
Japão
42
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
2 - Não consome bateria excessivamente
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
68
Reino Unido
Reino Unido
67
Coreia do Sul
Coreia do Sul
64
China
China
63
Japão
Japão
60
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
3 - Gráficos de boa qualidade
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
62
Reino Unido
Reino Unido
55
Coreia do Sul
Coreia do Sul
50
China
China
66
Japão
Japão
35
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
4 - Fácil de navegar
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
72
Reino Unido
Reino Unido
67
Coreia do Sul
Coreia do Sul
23
China
China
65
Japão
Japão
27
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
5 - Atualizações frequentes
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
50
Reino Unido
Reino Unido
49
Coreia do Sul
Coreia do Sul
38
China
China
48
Japão
Japão
20
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
6 - Divulga toda a política de privacidade
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
35
Reino Unido
Reino Unido
37
Coreia do Sul
Coreia do Sul
28
China
China
30
Japão
Japão
31
Em sua opinião, quais das opções a seguir caracterizam um aplicativo de boa qualidade?
7 - Integração com redes sociais
Porcentagem de seleção das características do aplicativo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
17
Reino Unido
Reino Unido
12
Coreia do Sul
Coreia do Sul
21
China
China
33
Japão
Japão
10

Se você pretende mostrar um anúncio intersticial em tela cheia quando o aplicativo for aberto, aguarde apenas alguns segundos. Se o intersticial não for veiculado rápido o bastante, basta avançar sem mostrar nada.

  • Use gráficos de alta qualidade. Os usuários valorizam aplicativos com gráficos de alta qualidade. Em cinco mercados importantes que pesquisamos, usuários diários de aplicativos classificaram a "qualidade dos gráficos" como o recurso mais importante do design do jogo.[16] Uma melhoria simples é incluir imagens de maior resolução para dispositivos de maior densidade. Assim, os recursos ficam bons em todos os dispositivos.
Estatísticas de mercado
Importância do design e dos recursos de jogos para tablets, por país
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
Entre os proprietários de tablets em cada mercado que jogam em seu dispositivos móveis ao menos mensalmente
Pergunta
de
Escolher pergunta
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
1 - Qualidade dos gráficos
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
58
Reino Unido
Reino Unido
54
Coreia do Sul
Coreia do Sul
53
China
China
77
Japão
Japão
40
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
2 - Design e estética do jogo
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
55
Reino Unido
Reino Unido
50
Coreia do Sul
Coreia do Sul
40
China
China
71
Japão
Japão
37
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
3 - Jogabilidade contínua entre dispositivos
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
46
Reino Unido
Reino Unido
35
Coreia do Sul
Coreia do Sul
42
China
China
64
Japão
Japão
24
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
4 - Ganhar pontos, prêmios, conquistas
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
44
Reino Unido
Reino Unido
33
Coreia do Sul
Coreia do Sul
44
China
China
66
Japão
Japão
24
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
5 - Ícone e logotipo atrativos
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
30
Reino Unido
Reino Unido
22
Coreia do Sul
Coreia do Sul
35
China
China
56
Japão
Japão
24
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
6 - Competir com pessoas que você conheça
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
35
Reino Unido
Reino Unido
20
Coreia do Sul
Coreia do Sul
37
China
China
56
Japão
Japão
13
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
7 - Ver placares
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
30
Reino Unido
Reino Unido
20
Coreia do Sul
Coreia do Sul
29
China
China
57
Japão
Japão
14
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
8 - Jogar com jogadores que você não conheça
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
28
Reino Unido
Reino Unido
20
Coreia do Sul
Coreia do Sul
33
China
China
47
Japão
Japão
15
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
9 - Enviar mensagens para outros jogadores
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
27
Reino Unido
Reino Unido
17
Coreia do Sul
Coreia do Sul
28
China
China
52
Japão
Japão
13
Para aplicativos de jogos mais usados em seu tablet, qual é a importância dos itens a seguir para sua experiência de jogo no geral?
10 - Fazer login usando o login de redes sociais
Porcentagem de classificação do recurso como "Muito importante"
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
31
Reino Unido
Reino Unido
19
Coreia do Sul
Coreia do Sul
24
China
China
49
Japão
Japão
9
  • Crie para vários dispositivos. Pense em como deve ser a aparência de seu aplicativo em um telefone em comparação com um tablet. Considere incluir diferentes arquivos de layout XML para diferentes tamanhos de tela no Android ou arquivos de layout xib separados para iPhone e iPad.
  • Crie para várias versões. Seu aplicativo deve ser consistente com o design da plataforma. Por exemplo, o iOS6 usava esqueumorfismo (imitação do design de objetos reais), enquanto o iOS7 adotou um design simples. Aplicativos criados anteriormente para o iOS6 devem ser atualizados para seguir as diretrizes de design do iOS7 para usuários que estejam executando o iOS7, a fim de proporcionar uma experiência consistente em todos os aplicativos. No Android, mantenha a compatibilidade com algumas versões anteriores para alcançar um público-alvo mais amplo, mas também aproveitar novos padrões de design para chegar a dispositivos mais novos.
  • Use unidades independentes de densidade. No Android, diferentes dispositivos têm diferentes densidades. Use pixels independentes de densidade (dips, na sigla em inglês), em vez de pixels brutos ao definir o tamanho de sua visualização, para que ela tenha o mesmo tamanho físico em todos os dispositivos.

Armazenamento de dados do aplicativo
Ao criar seu back-end para armazenar os dados de seu aplicativo, pense em que tipo de dados você está tentando armazenar e qual mecanismo manipula melhor esses dados. Os dados são estruturados? Eles devem ser lidos por outros aplicativos? Você está pensando apenas em armazenar algumas configurações em sessões do usuário? Responder a essas perguntas ajudará a escolher os melhores mecanismos de armazenamento nativos para seu aplicativo, como estes para Android e estes para iOS.

Uma alternativa ao armazenamento de dados no dispositivo do usuário é armazená-los em servidores fora do aplicativo. Mover dados para um servidor externo permite criar um único back-end para várias plataformas, bem como acompanhar o status do usuário em diferentes dispositivos, se houver um usuário conectado.

Você pode optar por executar seu próprio servidor ou se integrar a uma solução de infraestrutura como serviço (IaaS, na sigla em inglês) para ajudar a dimensionar seu aplicativo de maneira confiável. Um exemplo desse serviço é o Google Compute Engine, e existem outras soluções no mercado. Se quisesse aproveitar essa escalabilidade sem precisar se preocupar com o gerenciamento dos detalhes de implementação da IaaS, você poderia usar uma solução de plataforma como serviço (PaaS, na sigla em inglês), como o Google App Engine. Esses serviços facilitam a configuração de uma solução de armazenamento de dados em comum para todas as versões do aplicativo.

Permissões
Imagine que você esteja prestes a fazer o download de um aplicativo de anotações quando recebe um pedido para ativar o acesso ao local. Ou para acessar todos os seus contatos. Você faria o download? Provavelmente não. Algumas permissões são mais sensíveis do que outras. Assim, só solicite permissões que sejam absolutamente necessárias à execução do aplicativo. Você pode pedir para seus amigos fazerem o download do aplicativo e contarem se as permissões que está solicitando são razoáveis.

Local - Os aplicativos NÃO devem solicitar acesso ao local com a única finalidade de oferecer uma segmentação de anúncios melhor, porque isso pode desestimular os usuários a fazerem o download de seu aplicativo. Obviamente, um aplicativo que permita procurar restaurantes em sua região talvez já precise de acesso ao local e também possa passar essas informações para solicitar anúncios mais segmentados.

Contatos - Muitos usuários têm receio de conceder aos aplicativos permissão de acesso aos seus contatos, porque têm medo de que o aplicativo envie spam para todos os seus amigos. Tenha um caso de uso convincente antes de solicitar essas informações.

IMEI do dispositivo - Os identificadores específicos de dispositivos, além de confidenciais, não são muito bons na identificação de um único usuário. Se o usuário tiver um telefone e um tablet, representar um usuário pelo código do dispositivo significa tratar esse usuário como dois usuários diferentes, dependendo do dispositivo que ele estiver usando. Uma melhor representação seria usar o Google+ ou um mecanismo de login semelhante para fazer login de um usuário, ou usar o Código de publicidade se você estiver usando esse identificador apenas na publicidade.

A App Engine nos permitiu enfocar o desenvolvimento do aplicativo. Não teríamos chegado aqui sem a facilidade de desenvolvimento que a App Engine nos proporcionou.
Bobby Murphy
CTO e cofundador da Snapchat

Testes
Antes de lançar seu aplicativo, você precisa testar em vários dispositivos, versões de sistemas operacionais e tamanhos. No Android, existem algumas diferenças de sistema operacional em dispositivos Samsung Galaxy, em comparação com os dispositivos com Android Nexus. E dispositivos como o Kindle Fire oferecem uma experiência com Android muito diferente. Mesmo no iOS, os iPhones mais novos têm tamanhos diferentes. Você precisará garantir que seu aplicativo apresente boa aparência e bom funcionamento em todos os dispositivos.

Convém pensar também em manter um programa beta para um subconjunto de usuários testarem uma nova versão antes de seu lançamento para o público. Assim, é possível resolver qualquer bug informado antes mesmo do lançamento mundial.

Depois do lançamento, você talvez esteja ocupado, trabalhando para a próxima versão. Os comentários feitos sobre seu aplicativo podem ser um bom começo. Se os usuários estiverem informando bugs ou travamentos, resolva essas questões para satisfazê-los antes de trabalhar em novos recursos. Mesmo que você esteja recebendo um feedback conflitante, determine que aspecto do aplicativo apresenta o maior volume de comentários e passe mais tempo pensando em como melhorar.

Recomendação
Se você estiver pensando em seguir o caminho dos testes alfa e beta, é melhor começar com um pequeno grupo de testadores alfa (talvez os funcionários de sua empresa ou alguns colegas desenvolvedores) e, em seguida, passar para um grupo maior de testadores beta.

Por meio da funcionalidade de testes alfa e beta, o Google Play Developer Console permite testar duas versões diferentes de seu aplicativo simultaneamente, além da versão de produção. Saiba mais
Desenvolvimento de aplicativos
Dicas
  • Respeitar as práticas recomendadas de design
    • Siga os guias de treinamento em Android e os recursos de design do iOS para estar de acordo com as práticas recomendadas de design mais recentes da plataforma.
    • Crie seu aplicativo para vários dispositivos. Use arquivos de layout diferentes para telefones e tablets e aproveite o espaço adicional na tela.
  • Armazenamento de dados do aplicativo
    • Descubra quais são suas necessidades de armazenamento de dados e selecione o mecanismo de armazenamento de dados apropriado.
    • Pense em usar um servidor externo para que você possa criar um único back-end.
    • Para escalabilidade, use uma solução de IaaS ou PaaS.
    • O Snapchat faz o upload de centenas de milhões de fotos diariamente usando o Google App Engine.
  • Minimizar uso das permissões
    • Só peça permissões necessárias para seu aplicativo
    • Não use IMEI de dispositivo para definir um usuário único. Só use o código de publicidade para fins de publicidade.
  • Realize testes extensivos
    • Teste vários dispositivos e versões de sistemas operacionais
    • Pense em ter um programa beta antes de um lançamento completo
    • Leia os comentários de seu aplicativo para ajudar a orientar em um desenvolvimento futuro

Aumentar o envolvimento e as instalações de aplicativos usando o Google+Instalações Over-the-air
Se você tiver um website, quando os usuários fizerem login usando o Google, eles poderão receber a solicitação para fazer o download de seu aplicativo diretamente no dispositivo Android deles. A configuração é simples: basta registrar seu projeto e os clientes do aplicativo usando o Google APIs Console para vincular seu aplicativo para dispositivos móveis a seu aplicativo da Web.

As instalações Over-the-Air oferecem um vetor de crescimento efetivo em Android. Quando um usuário faz login usando o Google, detectamos a qualificação (possuir um dispositivo Android + ainda não ter seu aplicativo), e, em seguida, abrimos a tela do Google Play. Em média, 40% dos usuários fazem o download do aplicativo durante o registro.

Login do Google+
Você está procurando uma maneira mais fácil de ganhar usuários com o login em um clique? O Login do Google+ é uma maneira simples e confiável de permitir que as pessoas façam login usando suas credenciais do Google.

Com um mínimo de esforço, você pode adicionar um sistema de registro confiável que seja conhecido dos usuários e consistente em todos os dispositivos. O Login do Google+ permite que os usuários ignorem formulários de inscrição em que há muitas desistências e evitem precisar se lembrar de mais um nome de usuário e de uma senha. Isso agiliza o registro e o deixa mais seguro, além de reduzir os custos de suporte para nomes de usuário e senhas esquecidas, e você não precisa criar seu próprio sistema de autenticação.

Saiba como o aplicativo de música Songza ampliou sua base de usuários com o Login do Google+ neste estudo de caso.

Estudo de caso
Songza e Login do Google+ Uma opção de login confiável permite que usuários do Songza descubram a música certa

Songza é um aplicativo de música que transmite a música certa no momento certo. Trabalhando, descansando ou se exercitando, os usuários do Songza ouvem uma playlist selecionada especialmente para o momento. Ativando o Login do Google+, o Songza ampliou seus usuários registrados em todas as plataformas.

Mais registros em todas as plataformas
Desde o lançamento do Login do Google+, os registros diários aumentaram em todas as plataformas e opções de login. O Google se tornou rapidamente a opção de login mais popular para usuários do Songza no Android, com 40% dos usuários escolhendo o Google. O Login do Google+ também ajuda a aumentar a distribuição do Android. Trinta e sete por cento dos usuários da Web aceitam instalar over-the-air o aplicativo em seus dispositivos instantaneamente, levando a uma experiência melhor, consistente, entre dispositivos móveis e computadores.

Ouvir a música certa na hora certa ficou mais fácil
O Google oferece às pessoas uma maneira simples e segura de registro no Songza, com a autenticação por meio das credenciais do Google. O Songza adicionou atividades de aplicativo aos resultados da pesquisa Google, para que as pessoas possam ver as playlists mais ouvidas por usuários do Google no Songza. Visivelmente interessante, o conteúdo popular do Songza na Pesquisa Google dá mais oportunidades para que novos usuários descubram o serviço.

A implementação do Login do Google+ ampliou significativamente a base de usuários do Songza e permitiu uma descoberta mais fácil de atividades populares do aplicativo na Pesquisa Google. Elias Roman cofundador e CEO da Songza
Songza
Recursos usados
  • Login do Google+
  • Instalações Over-the-air
  • Atividades de aplicativo na Pesquisa Google
Explorar caso Fechar caso

Ganhar dinheiro com seu aplicativo

Quais são as diferentes formas de ganhar dinheiro com seu aplicativo? Exploramos aqui diferentes modelos de negócio e novas formas como os desenvolvedores de aplicativos estão resolvendo o problema.
Tendências evolutivas na geração de receita

A Google Play Store acumulou 50 bilhões de downloads em meados de 2013, apenas cinco anos depois do primeiro download de um aplicativo Android. [18] Isso tem sido impulsionado pela grande variedade de aplicativos úteis e de entretenimento, mas também pela diversidade na maneira como os aplicativos são precificados. A maneira como os aplicativos geram receita atualmente em comparação com há menos de um ano mudou muito, e essas tendências devem influenciar sua estratégia de geração de receita.

O crescimento dos aplicativos gratuitos
É fato que os dez principais aplicativos nas duas grandes lojas de aplicativos são gratuitos. Os usuários adotaram aplicativos gratuitos, e a Gartner informou que 89% de todos os aplicativos transferidos por download em 2012 eram gratuitos.[19] Uma análise da AppBrain sobre a Play Store indica que dos 860.000 aplicativos disponíveis, 82% são gratuitos.[20]

Crescimento das compras no aplicativo
Estima-se que esse tipo de geração de receita responda por 64% da receita de aplicativos em 2015.[21] A AdMob pesquisou usuários de smartphones que jogam para perguntar a eles qual porcentagem de seus gastos recentes em aplicativos de jogos era atribuída a compras no aplicativo. Os pesquisados nos EUA indicaram que até 89% de seus gastos com jogos eram em compras no aplicativo, e os outros mercados pesquisados estavam em um nível equivalente.

Estatísticas de mercado
Percentual de gastos inseridos em jogos em relação ao total de gastos com aplicativos de jogos
Percentual de gastos inseridos em jogos em relação ao total gasto com aplicativos de jogos
Escolher pergunta
Percentual de gastos inseridos em jogos em relação ao total gasto com aplicativos de jogos
Percentual de compras inseridas em jogos em relação ao total gasto com aplicativos de jogos
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
89
Reino Unido
Reino Unido
94
Coreia do Sul
Coreia do Sul
92
China
China
72
Japão
Japão
79

Formas de gerar receita
A maneira como você gera receita depende do tipo de conteúdo que está oferecendo e de como os usuários se envolvem com ele. Recomendamos que você pense na geração de receita à medida que cria seu aplicativo, e não como algo que pretende analisar mais tarde. A solução ideal é aquela adequada para você e que faça sentido para seus usuários. Descrevemos as diferentes opções de geração de receita abaixo. Você não precisa seguir uma. Pense em misturar e comparar modelos de negócio para atender às necessidades de diferentes usuários de seu aplicativo.

Tuyen Nguyen, representante de desenvolvedores para dispositivos móveis do Google, acha que os desenvolvedores precisam ser flexíveis em suas abordagens em relação à geração de receita: “Os desenvolvedores precisam avaliar a frequência de uso e o volume de download em potencial. Por exemplo, se criam um aplicativo utilitário que os usuários abrem uma vez por semana, então os anúncios talvez não proporcionem a maior oportunidade de geração de receita. Porém, se seu aplicativo apresentar uma frequência de uso elevada, os anúncios poderão oferecer grande potencial de receita, porque a receita tende a crescer à medida que aumentam as impressões. Os desenvolvedores precisam ponderar o custo da oportunidade de um pagamento adiantado (downloads pagos) em comparação com uma oportunidade de receita futura que acompanha modelos de geração de receita, como compras no aplicativo, freemium ou anúncios. É importante lembrar que os modelos de geração de receita podem ser complementares, em vez de concorrentes, se empregados corretamente.”

Aplicativos pagos
Um dos primeiros aplicativos disponíveis na Apple Store era vendido a US$ 999,99 e[22] não houve muitos compradores, o que não foi surpresa para ninguém. Atualmente, mesmo aplicativos muito bons vendidos a US$ 0,99 podem encontrar resistência por parte dos clientes, como evidenciado pelo surgimento dos aplicativos gratuitos.

A AdMob entrevistou usuários de aplicativos móveis nos EUA, no Reino Unido, no Japão, na Coreia do Sul e na China pesquisados para saber se eles estavam dispostos a pagar por um aplicativo. Em todos os mercados, exceto a China, a maioria dos pesquisados respondeu que só faz o download de aplicativos gratuitos.

"É importante lembrar que os modelos de geração de receita podem ser complementares, em vez de concorrentes, se empregados corretamente.” Tuyen Nguyen defensor dos desenvolvedores de aplicativos móveis do Google
Estatísticas de mercado
Orçamento para aplicativo, por país
Você reserva algum orçamento para gastar em aplicativos?
A China é o único mercado em que a maioria dos usuários de aplicativos está disposta a gastar para fazer o download de aplicativos.
Escolher pergunta
Você reserva algum orçamento para gastar em aplicativos?
Porcentagem de downloads somente de aplicativos gratuitos
Porcentagem de algum orçamento para gasto em aplicativos
Porcentagem de gasto X sem gasto
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
54
46
Reino Unido
EUA
53
47
China
EUA
54
46
Japão
EUA
32
68
Coreia do Sul
EUA
56
44

Mas isso não quer dizer que aplicativos pagos estejam mortos como um modelo de negócio. Na verdade, a previsão é de que os downloads de aplicativos pagos cheguem a 21,6 bilhões até 2017, em comparação com os 8,1 bilhões atuais,[23] à medida que mais pessoas migram para os smartphones e usam todos os tipos de aplicativos. Os usuários pagarão por aplicativos de qualidade que resolvam um problema ou garantam a seu dispositivo recursos avançados. Por exemplo, o aplicativo utilitário SwiftKey é um teclado fácil de usar para telefones Android e conseguiu mais de um milhão de downloads a US$ 3,99. Embora seja possível encontrar um nicho e usuários pagantes, não arrisque diante de um concorrente que ofereça um aplicativo semelhante a um custo menor ou com o menor preço possível.

De gratuito a pago (freemium)
Com esse modelo, você oferece seu aplicativo gratuitamente e cobra usuários de recursos avançados. Os usuários pagarão para fazer upgrade de seus aplicativos, se os recursos extras efetivamente agregarem valor. Por exemplo, a versão gratuita do aplicativo TuneIn Radio permite que os ouvintes sintonizem qualquer estação de rádio do mundo e já conseguiu mais de 50 milhões de downloads. O TuneIn Radio Pro é uma versão paga e tem todas as características da versão gratuita, como seria de se esperar. No entanto, é fornecido com a possibilidade adicional de gravar qualquer uma das 70 mil estações de rádio. O recurso de gravação resolve o problema dos ouvintes, que não precisam mais perder seu conteúdo favorito. Mesmo com preço acima de US$ 6, ele se mostrou suficientemente atraente a ponto de conseguir mais de um milhão de downloads.

Porém, um aviso: quando o assunto é pagar por aplicativos, os usuários não gostam de surpresas. Se você está oferecendo um aplicativo freemium, deixe claro nas informações do produto na loja de aplicativos que os usuários que fizerem o download dele precisarão pagar para acessar mais recursos ou avançar no jogo. Se não fizer isso, você receberá rapidamente comentários negativos de usuários reclamando de terem sido enganados, mesmo que o download do aplicativo original tenha sido gratuito.

TuneIn Radio O TuneIn permite ouvir rádios de todo o mundo com músicas, esportes, notícias, variedades e comédias transmitidos de todos os continentes.

Compras no aplicativo
Se as pessoas não gostam de pagar antecipadamente pelos aplicativos, algumas não se importam em pagar por itens dentro dos aplicativos depois de começarem a usá-los. O crescimento das compras no aplicativo ao longo dos últimos dois anos tem sido rápido, e deverá ser responsável por mais de 40% das receitas de lojas de aplicativos em 2017, em comparação aos 17,3% atuais.[24]

O aumento nas compras no aplicativo acompanha a popularidade dos aplicativos de jogos. A venda de moedas virtuais ou itens como poderes extras para permitir um avanço mais rápido nos jogos tem sido uma grande isca para os usuários. Toni Fingerroos, desenvolvedor do jogo Hill Climb Racing de enorme sucesso, recebe uma parte de sua receita de compras no aplicativo: os jogadores podem desbloquear níveis ou melhorar seus veículos de corrida jogando e coletando moedas ou comprando essas moedas.

Ele analisou atentamente sua abordagem em relação à geração de receita. “Pensei nisso desde o início. Pensei em adicionar melhorias que os usuários teriam que comprar para avançar no jogo, mas depois pensei que seria melhor se tudo fosse gratuito, caso o usuário fosse bom no jogo. As moedas para compras no aplicativo fazem sentido para meus usuários se eles quiserem terminar o jogo mais rápido.”

Porém, Toni avisa que você precisa atingir o equilíbrio certo entre recursos gratuitos e compras no aplicativo:

Se tiver um jogo gratuito e optar por limitar alguns recursos, você não terá tantos downloads, porque os usuários podem achar que precisarão comprar tudo. Se não conseguirem jogar sem comprar itens, eles se sentirão desmotivados e deixarão de jogar usando o aplicativo. Toni Fingerroos fundador e CEO da Fingersoft

Entre outros desafios está o aumento do número de usuários de seu aplicativo que estão preparados para fazer compras no aplicativo. A pesquisa da AdMob mostra que é uma minoria de usuários que fazem esses tipos de compras (veja o gráfico abaixo). Assim, é provável que você não gere nenhuma receita com grande parte de sua base de usuários se depender disso como uma única estratégia de geração de receita.

Estatísticas de mercado
Envolvimento com modelos de negócio de aplicativo, por país
Você já fez o seguinte?
A maioria dos usuários de aplicativos coreanos e chineses se envolveu com pelo menos um esquema de geração de receita de aplicativos.
Pergunta
de
Escolher pergunta
Você já fez o seguinte?
1 - Comprar um item ou recurso premium dentro do aplicativo para melhorar a experiência do aplicativo
Porcentagem com envolvimento em uma atividade específica
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
11
Reino Unido
Reino Unido
7
Coreia do Sul
Coreia do Sul
16
China
China
28
Japão
Japão
10
Você já fez o seguinte?
2 - Comprar um aplicativo pago sem antes experimentar uma versão gratuita
Porcentagem com envolvimento em uma atividade específica
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
24
Reino Unido
Reino Unido
23
Coreia do Sul
Coreia do Sul
20
China
China
21
Japão
Japão
20
Você já fez o seguinte?
3 - Atualizar de uma versão gratuita para uma versão paga de um aplicativo
Porcentagem com envolvimento em uma atividade específica
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
33
Reino Unido
Reino Unido
33
Coreia do Sul
Coreia do Sul
29
China
China
46
Japão
Japão
29
Você já fez o seguinte?
4 - Fazer upgrade de uma versão gratuita para uma assinatura mensal/anual de um aplicativo
Porcentagem com envolvimento em uma atividade específica
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
7
Reino Unido
Reino Unido
4
Coreia do Sul
Coreia do Sul
16
China
China
23
Japão
Japão
9
Você já fez o seguinte?
5 - Nenhuma das anteriores
Porcentagem com envolvimento em uma atividade específica
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
53
Reino Unido
Reino Unido
54
Coreia do Sul
Coreia do Sul
43
China
China
29
Japão
Japão
54

Publicidade
A receita publicitária tem sido a base da economia de aplicativos há vários anos e continua sendo uma fonte de renda confiável e uma solução inovadora para centenas de milhares de aplicativos. De acordo com Marvin Paul, cofundador do aplicativo de lista de compras Out of Milk, os anúncios são uma maneira testada e aprovada de gerar receita: "A vantagem dos anúncios de banner é que é um modelo consolidado e compreendido por desenvolvedores, anunciantes e usuários. Métodos de geração de receita mais novos podem não ser comprovados e, às vezes, você não quer ser a cobaia de testar o modelo de negócio de outra pessoa.”

Como você ganha com anúncios
Para colocar anúncios em seu aplicativo, você faz login em uma rede de publicidade, como a AdMob, instala o SDK e escolhe onde deseja colocar seus anúncios. Todas as redes de publicidade têm políticas sobre quais tipos de aplicativos têm permissão para mostrar anúncios e onde os anúncios podem ser colocados para manter a qualidade da rede. Você gera receita quando os usuários clicam ou veem seus anúncios, e os desenvolvedores são remunerados com base no custo por clique (CPC), custo por mil impressões (CPM, na sigla em inglês) ou em outras variações, como custo por instalação (CPI). Você recebe uma parte da receita com base em quanto o anunciante deseja pagar por clique, impressão ou instalação, e a rede de publicidade ganha comissão.

Para ter êxito na publicidade, seu aplicativo precisa ter um número significativo de usuários e um grande envolvimento para aumentar as chances de cliques nos anúncios.

A vantagem dos anúncios de banner é que é um modelo consolidado e compreendido por desenvolvedores, anunciantes e usuários. Métodos de geração de receita mais novos podem não ser comprovados e, às vezes, você não quer ser a cobaia de testar o modelo de negócio de outra pessoa. Marvin Paul cofundador da Capigami, do Out Of Milk

Os anúncios ajudam a maximizar sua receita
Uma vantagem exclusiva da publicidade é que ela pode ser usada com outros modelos de negócio. Por exemplo, ela pode ser complementar a compras no aplicativo em que apenas uma pequena porcentagem de usuários efetivamente fazem uma compra. Você pode ganhar dinheiro com o restante de seus usuários, mostrando anúncios para eles. Muitos desenvolvedores querem "proteger" seus usuários fiéis de compras no aplicativo, não mostrando anúncios. Para isso, segmentam os usuários em grupos que veem anúncios e os que não veem. Assim, sua rede de publicidade pode veicular anúncios para o primeiro grupo a fim de ajudar você a maximizar a receita de seu aplicativo.

Novos formatos do anúncio ampliam as fronteiras
Outra vantagem é que as redes de publicidade tendem a inovar mais rapidamente, motivadas em parte pela necessidade de melhorar a experiência da publicidade no aplicativo de maneira mais ágil. O ecossistema de aplicativos cresceu tão rapidamente que, nos primeiros dias da geração de receita do aplicativo, os corretores de anúncios simplesmente escolhiam os formatos de anúncios disponíveis no desktop e os colocava em aplicativos. Normalmente, isso significava apertar um anúncio de banner maior em um espaço de anúncio de 320x50 e esperar o melhor (de preferência, que o usuário não precisasse forçar muito os olhos para lê-lo). Quando os usuários giravam seus dispositivos, os aplicativos passavam da horizontal para a vertical ou vice-versa, mas os anúncios permaneciam do mesmo tamanho. A AdMob lançou um novo formato para resolver isso, os Banners inteligentes. Eles são redimensionados automaticamente para se ajustar à largura da tela, independentemente do tamanho ou da orientação do dispositivo.

Histórias de sucesso

O aplicativo Bouncy Ball

Além disso, foram necessárias várias tentativas até o surgimento de formatos de anúncios mais adequados para dispositivos móveis. Não é muito diferente da migração de anúncios impressos para a televisão na década de 1940, quando as marcas simplesmente transferiam a peça criativa do anúncio da mídia estabelecida para a nova, sem criar um formato adequado.[25]

Atualmente, as redes de publicidade estão criando formatos que beneficiam todas as partes do ecossistema. Um exemplo disso é a recente introdução da AdMob de formatos de anúncio em vídeo que podem ser ignorados em aplicativos, conhecidos como TrueView. Com esse formato, um desenvolvedor escolhe um ponto em seu aplicativo quando o usuário vê um anúncio em vídeo. Esse ponto pode ser a uma pausa natural no jogo, como entre os níveis. Os usuários assistem aos cinco primeiros segundos do anúncio, e um botão aparece dando a chance de pular o anúncio e voltar àquilo que estavam fazendo no aplicativo. O formato funciona bem: os usuários só assistem ao que querem; os anunciantes têm a satisfação de um usuário assistir ao anúncio, porque ele estava envolvido; e os desenvolvedores geram uma receita significativa, oferecendo aos usuários uma experiência menos intrusiva.

Outro exemplo é a maneira como as redes de publicidade estão indo além do banner pequeno tradicional. Formatos intersticiais criam experiências imersivas, em tela cheia, durante pausas no aplicativo. Eles oferecem uma tela maior para os anunciantes transmitirem suas mensagens aos usuários e, muitas vezes, conseguirem bons retornos. Por isso, os CPMs para intersticiais tendem a ser maiores do que para os anúncios de banner regulares. Na Coreia do Sul, o fundador da Raon Games, Park Young Ok, adicionou intersticiais de custo por clique da AdMob a seu aplicativo Bouncy Ball.

Depois de certa análise, implementei anúncios em tela cheia de custo por clique, o que aumentou significativamente minha receita. Para proteger a experiência do usuário, os anúncios em tela cheia só são exibidos depois que ele passa dez estágios do jogo. Apesar da implementação limitada, a receita aumentou cerca de 30%, o que me permitiu continuar atualizando o aplicativo e desenvolver novos conteúdos. Park Young fundador da Raon Games, do Bouncy Ball

Como escolher uma rede de publicidade
Ao avaliar redes de publicidade, pense no valor que elas oferecem além do eCPM. Uma métrica-chave igualmente importante com que se preocupar é a taxa de preenchimento. Uma métrica essencial a ser usada na comparação das redes de publicidade é multiplicar o eCPM pela taxa de preenchimento para resultar na receita real gerada por mil solicitações de anúncios. Por exemplo, digamos que você esteja comparando duas redes de publicidade, A e B.

eCPM Taxa de preenchimento Receita por mil solicitações de anúncio
Rede A US$ 1,00 90% US$ 1,00 x 90% = US$ 0,90
Rede B US$ 3,00 25% US$ 3,00 x 25% = US$ 0,75
Os eCPMs da Rede B são três vezes maiores do que os da Rede A. Porém, como a Rede A tem uma taxa de preenchimento maior, você acabaria gerando mais receita com essa rede, apesar de ter um eCPM inferior.

Mediação de anúncios
A mediação é uma tecnologia que ajuda um desenvolvedor de aplicativos a maximizar o número de anúncios veiculados em seus aplicativos e, assim, gerar mais receita. Uma das métricas mais importantes que um desenvolvedor de aplicativos deve acompanhar em seu aplicativo é a taxa de preenchimento, que é a porcentagem de solicitações de anúncios preenchidos com anúncios. Em um mundo ideal, a taxa de preenchimento de um desenvolvedor de aplicativos é de 100%, o que significa que um anúncio é exibido para um usuário sempre que gera uma impressão. Quanto mais anúncios os usuários virem, mais prováveis serão o clique e a geração de receita.

Como isso se relaciona com a mediação de anúncios? Simplificando, não há muitas redes de publicidade capazes de oferecer a desenvolvedores de aplicativos uma taxa de preenchimento de 100%. Isso porque elas não têm oferta suficiente para atender à demanda. Em outras palavras, elas podem não ter anunciantes suficientes veiculando campanhas publicitárias (ou gastos em grandes quantidades suficientes) a fim de mostrar um anúncio para cada impressão exibida por seu aplicativo. Insira uma mediação de anúncios que permita exibir anúncios de várias redes de publicidade em seu aplicativo, para aumentar a oferta imediatamente. Existem vários serviços de mediação de anúncios disponíveis, inclusive o da AdMob, que é gratuito e compatível com várias redes. Para fazê-lo funcionar, você configura a mediação de anúncios para seu aplicativo, adiciona os SDKs das redes de publicidade relevantes e os classifica por ordem de prioridade para veicular anúncios em seu aplicativo. Uma ideia é começar pela rede que oferece o CPM máximo, em seguida, o segundo maior e assim por diante.

Recomendação
Você pretende vender seu espaço publicitário diretamente a anunciantes? Se você quiser vender seu inventário de anúncios diretamente a anunciantes, um servidor de anúncios, como o DFP Small Business, poderá ajudar. Um servidor de anúncios permite vender, programar, exibir e avaliar toda a publicidade com base em um único painel. Você pode gerenciar várias redes de publicidade usando o DFP também.

Um servidor de publicidade também poderá prever quantas impressões de anúncio você pode vender com base no tráfego projetado para seu aplicativo, de forma que possa projetar e reservar suas vendas com precisão.

Escolha uma ferramenta de mediação de anúncios que ofereça gerenciamento de rendimentos
As ferramentas de mediação de anúncios mais úteis oferecem o gerenciamento de rendimentos, uma forma de mostrar o anúncio que mais paga para cada impressão recebida em seu aplicativo.

A Otimização da rede de publicidade da AdMob avalia o CPM de cada rede em sua pilha de mediação e o reorganiza dinamicamente para que a rede com o maior CPM vincule um anúncio em seu aplicativo. Com a configuração desse recurso finalizada, a AdMob consegue o valor de CPM mais atualizado possível de cada rede de anúncios e faz uma comparação entre eles. Além disso, você pode ativar a rede da AdMob para fazer lance com outras redes em uma base por impressão.

Assinaturas
Assinaturas são outra forma de receita de aplicativo que pode ser atrativa para desenvolvedores, mas, mais uma vez, esse modelo depende muito do tipo de aplicativo que você tem e dos valores que os usuários veem nele. Os usuários se inscrevem para pagar um valor regular (normalmente mensal) para novos recursos, conteúdo, ou apenas continuar usando o aplicativo. A tendência é de que haja três tipos diferentes de aplicativos com base em assinaturas:

  • Aplicativos que ofereçam conteúdo verdadeiramente original e que não possa ser encontrado em outro lugar (comédias, artes).
  • Aplicativos com uma voz única com que os usuários se identifiquem - como uma revista ou um jornal - que promova uma grande afinidade com a marca.
  • Aplicativos que ofereçam um serviço contínuo que represente um bom valor e se torne parte integrante do estilo de vida do usuário (aplicativos de streaming de música).


De qualquer forma, é comum que aplicativos com base em assinatura ofereçam uma versão gratuita ou pelo menos uma taxa inicial reduzida. As pessoas precisam se apaixonar pelo aplicativo para que mantenham um compromisso contínuo. Assim que os usuários acharem que podem encontrar conteúdo semelhante em outros lugares a um custo mais baixo ou deixarem de ter motivos para se envolver com o aplicativo regularmente, o modelo de assinatura poderá falhar. A pesquisa da AdMob mostra que 41% dos usuários de smartphones na China e na Coreia do Sul deixaram de usar um aplicativo porque encontraram um melhor.[26]

Publicidade com base em prêmio
A geração de receita com base em prêmio surgiu recentemente como uma opção atrativa para desenvolvedores de aplicativos, porque cria benefícios para todas as partes interessadas no ecossistema de aplicativos. Os fundamentos desse modelo implicam a definição de metas por um desenvolvedor dentro de seu aplicativo para um usuário concluir (por exemplo, atingir o nível 10 de um jogo ou acumular 1.000 pontos). Quando a meta é alcançada, o usuário pode ganhar algum tipo de prêmio dado por um patrocinador. Por exemplo, um cupom de desconto de US$ 1 para um item de supermercado.

Isso complementa o ecossistema porque os desenvolvedores podem integrar uma forma de publicidade que leve o usuário a avançar no jogo para ganhar mais prêmios. Os anunciantes dão algo de valor ao usuário, e as ofertas podem ser acompanhadas quando resgatadas. Por fim, os usuários ganham prêmios por fazer algo de que gostam. Empresas como a Lootsie e a Kiip são proponentes da publicidade com base em prêmio nos aplicativos.

Estudo de caso
Samurai Defender Como a empresa desenvolvedora de aplicativos Link Kit integrou compras no aplicativo e exibição de anúncios em seu jogo Samurai Defender.

Uma decisão importante para qualquer desenvolvedor de aplicativos é "Qual método de geração de receita devo usar?". Existem vários métodos, inclusive aplicativos pagos, compras no aplicativo e anúncios, mas eles não precisam ser mutuamente excludentes. Conversamos com o diretor representante da Link Kit no Japão, Keiji Takeuchi, sobre seu aplicativo Samurai Defender, que contém pagamentos no aplicativo e exibição de anúncios em um único aplicativo.

Distribuição mundialKeiji Takeuchi da Link Kit
“Fundei a Link Kit em fevereiro de 2011. Desenvolvemos principalmente software para smartphones. O Samurai Defender é um jogo de gênero com estilo semelhante ao Tower Defence, em que você defende uma torre conta o ataque de um inimigo usando arcos e flechas. A versão iOS foi lançada em março de 2013, com a versão Android em maio. Em setembro de 2013, alcançamos um total de 600 mil downloads."

Tatsuo Sakamoto da AdMob
“Embora o tema seja de samurai, o Samurai Defender é distribuído fora do Japão? ”

Takeuchi
“Sim, a distribuição mundial começou em junho de 2013. Os maiores downloads fora do Japão estão no Vietnã e em Taiwan, e estamos atualmente voltados para a China. Embora haja uma grande participação da plataforma Android na China, não há Google Play. Assim, existem centenas de lojas de aplicativos locais, o que dificulta a penetração.”

Sakamoto
“Centenas, sério? Isso é um desafio.”

Takeuchi
“Na prática, se conseguíssemos alcançar dez lojas de aplicativos, isso nos daria acesso a mais de 70% dos usuários. Mas isso muda rapidamente. Por isso, é difícil acompanhar. Naturalmente, existe um risco associado em fazer negócios sem saber a situação local. É por isso que temos parceiros locais, com quem contamos principalmente para dar suporte ao usuário. Não nos reunimos efetivamente com esses parceiros locais. Tudo é feito por e-mail. Vou falar mais sobre isso depois, mas, inicialmente, conseguimos fazer uma reunião na Tokyo Game Show há pouco tempo.”

“Desenvolvedores de jogos casuais que gerem receita usando anúncios podem ficar ansiosos com o desenvolvimento de faturamento. Você tem que incorporar um sistema ao jogo que faça os usuários desejarem fazer uma compra, e isso pode parecer desafiador.” Keiji Takeuchi fundador da Link kit

Sakamoto
“Então você está trabalhando com parceiros que ainda nem conheceu. É preciso ter coragem para trabalhar com parceiros de outro país usando apenas e-mail e sem conhecê-los. O que você procura em um parceiro além do tamanho da organização?”

Takeuchi
“Não trabalhamos com grandes organizações, e sim com aquelas ainda pequenas. Gostamos de parceiros que tenham o mesmo entusiasmo que nós. Trabalhamos para estimular a motivação de nossos parceiros por meio de um esquema em que o sucesso seja vantajoso para as duas partes. Geração de receita com aplicativos”

Sakamoto
“O Samurai Defender usa os métodos de compras no aplicativo e anúncios como geração de receita. Você acha que as compras no aplicativo sejam um obstáculo para muitos desenvolvedores de jogos casuais?”

Takeuchi
“Elas podem ser. As compras no aplicativo podem oferecer bons retornos se bem implementadas, mas se o jogo não estiver projetado corretamente, ninguém comprará.”

Sakamoto
“Em que proporção os usuários do Samurai Defender fazem compras no aplicativo?”

Takeuchi
“Quase 10% dos usuários fazem compras no aplicativo no Japão e praticamente 5% no exterior. No entanto, em termos de receita, os anúncios geram muito mais do que as compras no aplicativo. As compras no aplicativo são apenas cerca de 15% a 30% da receita Se tivéssemos que escolher entre compras no aplicativo ou anúncios, seria uma bela oportunidade perdida.”

Sakamoto
“Se a combinação de compras no aplicativo com anúncios se tornasse a norma, aparentemente isso ajudaria os desenvolvedores na melhoria da geração de receita. Mas muitos desenvolvedores sentem que precisam escolher entre compras no aplicativo e anúncios. Em sua opinião, qual é a maior dificuldade?”

Takeuchi
“Desenvolvedores de jogos casuais que gerem receita usando anúncios podem ficar ansiosos com o desenvolvimento de faturamento. Você tem que incorporar um sistema ao jogo que faça os usuários desejarem fazer uma compra, e isso pode parecer desafiador.”

Sakamoto
“Em que medida você acha que seus usuários se incomodam com anúncios? Os anúncios têm um efeito negativo sobre a receita de compras no aplicativo, por exemplo, reduzindo o número de usuários que desejam fazer uma compra no aplicativo?”

Takeuchi
“Honestamente, não acho que exista qualquer efeito negativo. Exibimos anúncios para todos os usuários e não observamos um impacto negativo sobre a receita de compras no aplicativo. Em primeiro lugar, não exibimos anúncios de banner durante um jogo. Além disso, as taxas de clique não são tão altas. Assim, não acho que estejamos vendo muitos cliques acidentais. No final, precisamos garantir que o jogo seja o elemento principal e que os anúncios sejam secundários, além de garantir que a experiência do usuário não seja afetada. Como uma empresa, trabalhamos para gerar uma receita positiva legítima. Além dos anúncios de banner, incorporamos os anúncios de parede.*É claro que eles aumentam nosso fluxo de receita, mas também ampliam as opções disponíveis para os usuários. Eles oferecem uma maneira de usuários que não costumam pagar de forma alguma terem acesso aos itens. Estamos sempre à procura de novas formas como esta para gerar receita sem depender de usuários fazendo muitos pagamentos.”

Explorar caso Fechar caso

Prática recomendadaA pesquisa da AdMob mostra que a maioria dos usuários de aplicativos móveis prefere que anúncios de banner sejam colocados na parte superior da tela, ou entre as atividades.

Estatísticas de mercado
Motivos de descontinuação do uso de um aplicativo, por país
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
Perder o interesse é o motivo número um pelo qual os usuários de aplicativos para smartphones descontinuam seu uso em todos os mercados
Pergunta
de
Escolher pergunta
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
1 - Perdi o interesse
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
52
Reino Unido
Reino Unido
48
Coreia do Sul
Coreia do Sul
60
China
China
49
Japão
Japão
44
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
2 - O aplicativo não é mais necessário
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
34
Reino Unido
Reino Unido
38
Coreia do Sul
Coreia do Sul
42
China
China
34
Japão
Japão
37
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
3 - Encontrei um aplicativo melhor
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
37
Reino Unido
Reino Unido
36
Coreia do Sul
Coreia do Sul
41
China
China
41
Japão
Japão
29
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
4 - Muitos anúncios
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
28
Reino Unido
Reino Unido
25
Coreia do Sul
Coreia do Sul
34
China
China
40
Japão
Japão
18
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
5 - O aplicativo não cumpriu bem seu objetivo
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
34
Reino Unido
Reino Unido
27
Coreia do Sul
Coreia do Sul
29
China
China
21
Japão
Japão
26
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
6 - Difícil de usar
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
22
Reino Unido
Reino Unido
20
Coreia do Sul
Coreia do Sul
27
China
China
34
Japão
Japão
20
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
7 - O aplicativo apresentou problemas técnicos
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
32
Reino Unido
Reino Unido
26
Coreia do Sul
Coreia do Sul
20
China
China
28
Japão
Japão
15
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
8 - Falta de conteúdo atualizado
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
19
Reino Unido
Reino Unido
17
Coreia do Sul
Coreia do Sul
31
China
China
41
Japão
Japão
9
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
9 - Jogo terminado/concluído
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
19
Reino Unido
Reino Unido
18
Coreia do Sul
Coreia do Sul
21
China
China
23
Japão
Japão
10
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
10 - Não tive tempo de usá-lo
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
15
Reino Unido
Reino Unido
9
Coreia do Sul
Coreia do Sul
19
China
China
15
Japão
Japão
16
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
11 - O aplicativo ficou muito caro
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
6
Reino Unido
Reino Unido
6
Coreia do Sul
Coreia do Sul
12
China
China
24
Japão
Japão
5
Pensando nos aplicativos que você testou, mas que não usa mais, quais das opções a seguir explicam por que deixou de usá-los?
12 - Os amigos deixaram de usar o aplicativo
% das pessoas que selecionaram um motivo
0%
25%
50%
75%
100%
Estados Unidos
EUA
7
Reino Unido
Reino Unido
4
Coreia do Sul
Coreia do Sul
10
China
China
11
Japão
Japão
2

Continue lendo até a próxima seção: Crescimento.