Nossa história: da garagem ao Googleplex

A história do Google começa em 1995, na Universidade de Stanford. Larry Page queria conhecer Stanford, e Sergey Brin, estudante da universidade, recebeu a tarefa de mostrar a ele o local. De acordo com alguns relatos, ambos discordaram sobre quase tudo quando se encontraram pela primeira vez, mas, no ano seguinte, firmaram uma parceria. A dupla trabalhava no próprio dormitório e conseguiu criar um mecanismo de pesquisa que usava links para determinar a importância de páginas individuais na World Wide Web. Eles chamaram o mecanismo de pesquisa de BackRub.

Logo depois, o BackRub passou a se chamar Google (ufa!). O nome era uma brincadeira com a expressão matemática para o número 1 seguido de 100 zeros e refletia bem a missão de Larry e Sergey de "organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis".

Nos anos seguintes, o Google chamou a atenção não só da comunidade acadêmica, mas também dos investidores do Vale do Silício. Em agosto de 1998, o cofundador da Sun, Andy Bechtolsheim, assinou um cheque no valor de US$ 100.000 para Larry e Sergey, e a Google Inc. nasceu oficialmente. Com esse investimento, a equipe recém-formada passou do dormitório para seu primeiro escritório: uma garagem no subúrbio de Menlo Park, Califórnia, de propriedade de Susan Wojcicki (funcionária nº 16 e agora CEO do YouTube). Computadores velhos, uma mesa de pingue-pongue e um tapete azul brilhante compunham o cenário daqueles primeiros dias, noites e madrugadas. A tradição de manter tudo bem colorido continua até hoje.

Desde o início, tudo era fora do comum. O primeiro servidor do Google era feito de Lego, e no primeiro "Doodle", de 1998, um bonequinho de palito no logotipo anunciava aos visitantes do site que toda a equipe havia faltado ao trabalho para assistir o festival Burning Man. O lema "Não seja mau" e a lista As dez verdades em que acreditamos resumiam esse espírito de originalidade. Nos anos seguintes, a empresa cresceu rapidamente, contratou engenheiros, formou uma equipe de vendas e adotou o primeiro cão, Yoshka (em inglês). O Google já não cabia mais na garagem e acabou se mudando para sua sede atual, também conhecida como o "Googleplex", em Mountain View, Califórnia. Esse espírito de fazer as coisas de forma diferente foi o que guiou a mudança. E Yoshka também.

A busca incessante por respostas melhores continua no centro de tudo que fazemos. Hoje, com mais de 60 mil funcionários em 50 países diferentes, o Google desenvolve centenas de produtos que são usados por bilhões de pessoas em todo o mundo, do YouTube e Android até o Smartbox. Isso inclui, é claro, a Pesquisa Google. Os servidores de Lego ficaram para trás, a equipe canina da empresa aumentou um pouco, mas a paixão por criar tecnologia para todo mundo continua a mesma, desde os tempos de dormitório e garagem até o dia de hoje.

Voltar ao início